BLOG | Tecnologia da Informação e Marketing Digital

Algumas razões para não usar WordPress

Algumas razões para não usar WordPress

Devido a imensa quantidade de sites utilizando WordPress, eles acabam se tornando um alvo lógico para hackers

WordPress é um software gratuito desenvolvido originalmente para gerir blogs, mas hoje em dia é usado até para e-commerce.

Um dos motivos do sucesso do WordPress é a facilidade de instalação, isto posto, faz com que ele seja um dos primeiros escolhidos por pessoas que não tem afinidade com desenvolvimento web, por tabela faz com que o WordPress tenha uma grande fatia do mercado mundial de sites, as estatísticas apontam que no top 10.000 de sites do mundo 5% usam WordPress.

Vale ressaltar que o objetivo deste texto não é dizer “não use WordPress”, e sim informar que apesar de toda a facilidade o sistema tem seus problemas, e que, dependendo de quem estiver querendo criar o seu site, é mais vantajoso implementar uma solução sob medida.

Vamos aos tópicos então:

1 - Segurança

Devido a imensa quantidade de sites utilizando WordPress, eles acabam se tornando um alvo lógico para hackers. Se houver uma falha crítica em uma versão do WordPress, com certeza existirão centena de sites rodando aquela mesma versão, logo, centena de alvos em potencial. Além disso, como spiders/crowlers podem determinar se um site usa WordPress é possível localizar alvos de forma automática.

É claro que todo site/sistema que esteja na web pode ser um alvo de hackers, contudo se for um sistema feito especificamente para você, será muito mais complexo para quem estiver tentando quebrar o seu sistema lograr êxito.

2 - Atualizações

É verdade que o WordPress lança atualizações com uma boa frequência, o problema é muitas vezes a demora para corrigir falhas críticas de segurança pode tornar o seu site um alvo fácil para quem quiser ataca-lo. Também existe o fato de que atualizações, ao contrário da instalação inicial, exigem algum cuidado, o que demanda alguém com algum conhecimento técnico, ou seja, para um leigo uma atualização pode acabar destruindo o sistema.

Além do que foi dito, também há a questão da retrocompatibilidade, em outras palavras, atualizações podem fazer com que seus plugins ou até o mesmo o seu tema se tornem incompatíveis com o sistema.

3 - Plugins

Plugins são uma das coisas mais fantásticas do WordPress. O plugin nada mais é do que uma extensão do próprio sistema, desenvolvido por um terceiro qualquer, isto permite que funcionalidades adicionais sejam inseridas no sistema. Infelizmente isto também trás um problema sério de vulnerabilidade, já que muitos desenvolvedores destes plugins são amadores, e os fazem para funcionar, mas sem pensar na questão da segurança.

Como dito anteriormente, as atualizações, entre outras coisas podem fazer com que plugins se tornem incompatíveis com o sistema na nova versão, isto pode parecer pouco, mas muitos sites dependem de vários plugins para funcionarem da maneira que os donos querem.

4 - Suporte

WordPress é um sistema aberto e gratuito, desenvolvido pela comunidade, ou seja, não há uma equipe de desenvolvimento oficial, se você tiver um problema com o sistema e não tiver conhecimento técnico para resolvê-lo, precisará esperar que seja lançado um patch, ou que uma boa alma resolva para você. Claro, sempre há a opção de contratar um técnico para sanar os problemas, mas como a maioria das pessoas usa o WordPress por ser gratuito, esta é uma hipótese quase nula.

5 - Personalização

Existem milhares de plugins para WordPress, permitindo que o sistema original, criado para gerir blogs sirva até como loja virtual. Contudo sempre haverá aquela situação em que o sistema não tem o que você precisa, e você também não acha o plugin que faz o que você quer.

Neste caso temos duas alternativas, achar um plugin que faça “quase” o que se quer, e acabar ficando frustrado por ter um site que é “quase” aquilo que foi idealizado ou criar um plugin próprio do zero, neste caso suprindo a real necessidade. O primeiro caso não é o ideal e o segundo pode ser complicado se não se tiver o conhecimento de como o WordPress funciona.

Em outro ângulo de visão, um site desenvolvido especificamente para o cliente sempre va atender a real necessidade do cliente, e mesmo que seja necessário alguma coisa a mais o desenvolvedor, que já conhece toda a estrutura do sistema, pode de forma simples adicionar o que for requerido pelo cliente.

6 - Search Engine Optimization (SEO)

Você nunca alcançará o mesmo patamar de SEO em um site com WordPress em comparação a um sistema desenvolvido sob medida, pois apesar de haver inúmeros plugins com esta finalidade, cada um serve para um propósito próprio, que foi o idealizado por quem escreveu o plugin, ou seja, caímos no problema citado antes, o de o site ficar no “quase”.

7 - Velocidade

Além de afetar o SEO, a velocidade de um site afeta a experiência do usuário em geral. Como o WordPress foi desenvolvido para servir a uma enorme gama de situações sempre terá muita coisa que você não usará, ou seja, uma montanha de linhas inchando o seu código fonte, que para você são inúteis.
Em um site sob medida você terá no script apenas o que realmente precisa, assim tornando o processamento das páginas muito mais eficiente.

8 - Migrando o seu site

Partindo do princípio que algum dia todos nós teremos que mudar de servidor por algum motivo aleatório, sempre é importante pensar neste quesito. Muitas vezes mover o WordPress de uma pasta para a raiz do site já é um sacrifício inexplicável, mover para outro servidor então, praticamente um ato cirúrgico.

9 - Temas

O WordPress dispõe de um bom conjunto de temas (templates). Inegavelmente isto é uma ótica vantagem, já que o visual é um dos principais requisitos de um site para o usuário final.

O problema é que a maioria dos temas parece semelhante, você olha para um e parece que já viu a maioria, o que pode ser ruim para o dono do site, já que acabará tento milhares de sites parecidos com o dele. Claro, é possível fazer um tema personalizado, mas de novo, é necessário um bom conhecimento técnico, e não apenas de HTML/CSS.

Como dito no começo, isto tudo que foi apontado não tem a intenção de difamar o WordPress, ele é um sistema que tem o seu valor, isto é inegável. Contudo, como a maior parte das coisas na vida, uma solução personalizada sempre terá uma vantagem sobre a solução genérica. Ai fica a cargo de cada um escolher o que acha melhor para sí.

FONTE: Edgar Serra
https://www.profissionaisdaweb.com.br/algumas-razoes-para-nao-usar-wordpress-18.jsp

Receba gratuitamente estratégias e dicas para seu negócio crescer na internet!